Em 2020 suas relações amorosas vão ser bem diferentes.

Destaque

Reflexões sobre amor e autonomia

Reflexões sobre amor e autonomia

Nossa visão do amor pode ir além do ideal de amor romântico, buscando uma perspectiva mais realista, em que libertemos o outro da obrigação de nos fazer felizes. Uma visão de amor em que equilibremos individualidade e companheirismo.

“No amor, quem perde quase sempre ganha”

“No amor, quem perde quase sempre ganha”

É preciso abrir mãos de certas vantagens que se tem ao estar só, para ter o ganho de uma boa relação. É preciso abrir mãos de algumas vantagens de estar em uma relação, para ganhar o que se pode caminhando só.

Pra saber mais

Siga o S.E.R

Estamos no Instagram, no Facebook e também no Whatsapp

O que é psicoterapia

Existe muito preconceito sobre o assunto. Nada melhor que conhecer mais para acabar com as dúvidas.

Textos do S.E.R

Memórias de uma jornada

Memórias de uma jornada

Uma metáfora para contar a história da jornada sobre relacionamentos amorosos “Encontros & Desencontros”. Uma mulher, que pode ser você e eu, percorrendo um caminho de autoconhecimento, encontro consigo mesma e com o amor.

Individualidade, conjugalidade e o fim do amor

Individualidade, conjugalidade e o fim do amor

Podemos olhar para o relacionamento amoroso como a união entre duas pessoas distintas e autônomas, que ao invés de se misturarem, estabelecem projetos comuns, preservando sua individualidade. Cuidando de si e cuidando bem da relação.

Amor e diversidade nas nossas famílias

Amor e diversidade nas nossas famílias

Quando olhamos para o tema de ter filhos/as e os impactos no relacionamento amoroso, é necessário levar em conta a diversidade e ampliar o olhar. O casal com filhos/as é apenas um tipo de arranjo; são muitas as famílias e os amores possíveis.

O brilho da gente

O brilho da gente

Na vivência online sobre relacionamentos amorosos quando temos filhos/as, trabalhamos com a personagem da mulher apagada, sobrecarregada, que precisa voltar a brilhar. Mas é um brilho sem holofotes, em equilíbrio consigo e com os/as outros/as.