O que é o Psicodrama?

“Um procedimento verdadeiramente terapêutico deve ter
como objetivo toda a espécie humana”

Jacob Levy Moreno – Pai do Psicodrama

“Drama” significa “ação” em grego. Portanto, o Psicodrama pode ser definido como uma forma de investigação da alma humana através da ação. É tanto uma forma de ver o ser humano quanto um método profundo de intervenção. Em nossas vidas a linguagem verbal é a que mais dominamos, é aquela que mais sabemos manipular. O prejuízo disso é muitas vezes escondermos os nossos reais sentimentos, a nossa essência, não só dos outros mas de nós mesmos. No trabalho terapêutico temos a possibilidade de utilizar, além da linguagem verbal, a linguagem corporal – o movimento. A esse método chamamos Psicodrama, criado na primeira metade do século XX por Jacob Levy Moreno (1889 – 1974), Psiquiatra romeno.

A forma de se trabalhar com o Psicodrama é inspirada, dentre outras fontes, no Teatro – utilizamos a própria dramatização para intervir. Podemos colocar em cena relações interpessoais – com a mãe ou o chefe –, intergrupais – entre pessoas que pertencem ao grupo que está sendo trabalhado – ou da pessoa consigo mesma ou uma parte sua – sua tristeza, solidão etc.

Mais do que uma técnica

Moreno criou um corpo teórico – uma visão de ser humano e filosofia de vida – que embasa o trabalho, seja com pessoas ou grupos. Isso significa que nem sempre haverá dramatização no processo terapêutico, mas ainda assim o que é importante para o crescimento dos envolvidos estará sendo trabalhado. Os principais conceitos do Psicodrama são:

Teoria dos papéis: Segundo Moreno, “papel” é a resposta de um indivíduo a determinada situação em um momento específico, onde há envolvimento de outras pessoas ou objetos. A teoria psicodramática leva o conceito de papel a todas as dimensões da vida; assim percebemos os papéis profissionais, sociais, afetivos, familiares, institucionais etc. Faz parte do trabalho terapêutico observar como os variados papéis da vida de uma pessoa estão sendo desempenhados, buscando uma integração saudável entre eles.

Espontaneidade: A espontaneidade, para Moreno, é a capacidade de agir de modo satisfatório diante de situações novas, ou de modo novo – e satisfatório – diante de situações já conhecidas. Muitas vezes, ao invés de agirmos de forma livre e espontânea nos “viciamos” em dar sempre a mesma resposta nos diferentes momentos da vida. Assim nossas atitudes ficam “cristalizadas”, gerando sofrimento. O trabalho terapêutico consiste, também, em treinar esse estado de espontaneidade.

Encontro: Esse é um conceito primordial na filosofia moreniana. É o auge da relação interpessoal, fonte do crescimento humano. Significa estar junto, conhecer intuitivamente através do silêncio ou do movimento, da palavra ou do gesto. Abrange não apenas as relações amáveis mas também as relações de confronto – é o estar junto que transforma. Espera-se que o crescimento da pessoa em Psicoterapia, ou numa intervenção terapêutica, se dê não somente a partir de técnicas bem utilizadas, mas principalmente através de um bom Encontro com sua/seu terapeuta ou com o grupo em que está inserida.

Campos de atuação

O Psicodrama não é utilizado como método de intervenção apenas na clínica. Existe o foco psicoterapêutico, que é utilizado em psicoterapia individual, de grupo, de casais e de famílias, com crianças, adolescentes e adultos; e existe o foco socioeducacional e organizacional, que é utilizado por profissionais de diversas formações, com o intuito de trabalhar com grupos e equipes nos setores sociais, educacionais e empresariais. Nesse caso, a perspectiva não é terapêutica.

Para saber mais

Hoje nós temos, no Brasil e no mundo, muitas escolas que oferecem formação em Psicodrama, nos dois enfoques: psicoterapêutico e socioeducacional / organizacional. No Brasil, temos a FEBRAP – Federação Brasileira de Psicodrama, que organiza e regula as escolas, além de organizar os Congressos Brasileiros de Psicodrama, que acontecem de 2 em 2 anos – o próximo será em abril de 2018.

Temos muita produção científica do Psicodrama no Brasil. Muitos livros de qualidade disponíveis e a Revista Brasileira de Psicodrama, que pode ser encontrada digitalmente aqui.

Em Belo Horizonte, a referência em formação em Psicodrama é o IMPSI – Instituto Mineiro de Psicodrama Jacob Levy Moreno. Foi lá que fiz minha formação, e dou aula na pós-graduação. Em 2018 vai começar uma nova turma! Saiba mais no site do Instituto, na página do Facebook ou por e-mail: impsi@impsi.com.br ou telefone: (31)3287.5388.

Sou psicóloga em Belo Horizonte – MG. Atendo Psicoterapia individual, de grupo e terapia de casais. Em minha busca por ser uma pessoa melhor, já fiz diversas terapias e percorri um bom caminho de autoconhecimento. Hoje vivo "a sorte de um amor tranquilo". Apaixonada por música, livros e boas conversas.

Deixe uma resposta